onda aguda, atlas

William Hundley
@William Hundley

 

as pessoas saindo das aulas das 11h

as pessoas chegando pras aulas das 13h

 

a bunch of

 

sacolas plásticas amorfas

mortas

sobre o sofá

futon

jeans

 

o odor ocre do café no quarto frio

 

o susto de ontem

vanessa na balsa

quase

caindo ao mar

dependurada

 

pela cabeça, a calcinha

a lombada, o mar seco

a lua salgada

e um maremoto

de polvilho

 

a moça sexy de Roraima

traça um Porcola no banco redondo

sem pérgola

 

Bjork toca um proibidão

numa festa em Marechal Hermes, Islândia:

– e levantamos nossos metatarsos ao ritmo da música.

 

O relógio solar do planetário marca:

 

é hora

de saírmos

para coquetéis

 

in a bar

tiês-sangue anunciam:

 

<< se gritares durante 8 anos, 7 meses e 6 dias,

a energia liberada será igual à necessária para aquecer uma xícara

de café >>

 

sabemos que somos homens-sóis

 

porque a cada sílaba que falamos 72 músculos entram em movimento

 

e a cada sorriso, 14

 

e como que movidos pelo vértex

dançando contra a iminente transformação de geral em

<< J. Pinto Sayão >> (que tende a ocorrer todo os dias por volta das 22h horas, quando nossos crânios de aproximadamente 4kg cada parecem começar a pesar cada vez mais)

alongamos nossas 33 vértebras sobre bolas de pilates

e ouvimos música clássica

e desafiamos os ritmos binários

praticando diferentes tipos de tercinas ou quiálteras

da apostila de bateria número 4