Japanese gift wrapping

Na Tijuca, na loja asiática de muitas opções, as vendedoras ainda embrulham o presente com papel. Não é saquinho plástico metalizado. É papel colorido, com cheiro de Mesbla. Quando é caixa, facilita.  As mãos deslizam, o durex ajuda, e eu vou encostando minha pançinha no balcão e ficando com muito, muito sono. Salivo. Coisa bonita de ver. Abrir presente e rasgar papel é excitante, curioso. Mas a feitura, o processo do antes é fetiche pra mim. Soninho fetichento.